Fotografando com uma Trip 35

Olha eu aqui de novo galerinha! rs
Eu resolvi tirar do fundo do baú algumas imagens que fiz com uma das minhas primeiras câmeras analógicas, a Olympus Trip 35. Pra quem nunca viu, é essa aqui:

Algumas informações técnicas:

Essa câmera é uma clássica point and shoot (mire e dispare). Ela já vem com uma lente Zuiko de 40mm com abertura de f/2.8 a f/22. Há apenas duas velocidades de disparo, 1/40s e 1/200s. O sistema de focagem (a parte mais chatinha e complicada dessa câmera) é zonal, ou seja, existem quatro opções: 1m, 1.5m, 3m e infinito. E um detalhe que chama muuuito a atenção da galera, e a torna super prática, é que sistema de exposição funciona a partir de uma célula de selênio acoplada às lentes, TRADUZINDO ela mesmo faz a fotometria pra você! Seu único trabalho é realmente, fazer a composição, mirar, e disparar!

Mas nem tudo são flores também né? Eu não tenho a menor noção de espaço em metros, então querendo ou não algumas fotos acabam saindo fora de foco. Vou mostrar algumas das fotos que deram certo que fiz usando ela, e no final do post, tem uma dica, pra você que tem uma Trip ou pretende ter uma!

Esses foram alguns dos meus clicks com a Trip, vocês notaram que alguns o foco tá uma beleza lixo né?
Pois bem, se você desceu até aqui embaixo em busca da dica, agora chegou a hora!

A Trip 35, é um câmera muito versátil, prática, e queridinha até hoje de muitos fotógrafos. Porém, se você é igual eu que não sabe a olho calcular as distâncias exatas dos objetos, a melhor coisa é fotografar com modo de foco infinito, e claro, capturar objetos distantes e/ou paisagens.

Ah, outro detalhe, a Trip 35 não dispara quando o fotômetro lê o ambiente e vê que a luz não será suficiente para uma exposição correta (essa câmera é uma fofa né gente? rs) Sendo assim, outra dica bônus: fotografe em ambientes com muita luz! Fazendo isso, você terá fotografias incríveis.

O que vocês acharam das minhas fotos com a Trip? Você tem ou gostaria de ter uma Trip 35 também?
Comenta aqui 😉